Cuddling

Eu quero dormir de conchinha com você, e morrer de calor 5 minutos depois de te abraçar. Eu quero ficar bem pertinho do seu pescoço, só pra treinar minha resistência quando o seu cabelo entrar no meu nariz. Eu quero que você deite a cabeça sobre o meu braço, só pra ver ele formigar, perder a sensibilidade, começar a doer e então apodrecer. Será especialmente gostoso tentar tirá-lo de perto de você e constatar que ele não se mexe mais. Eu quero colar o meu corpo no teu, todo ele, e então sentir dor e frustração quando ficar excitado e você colar ainda mais, pedindo com um sorriso pra eu simplesmente dormir. Eu quero colocar meu braço em torno da tua cintura e acomodar minha mão no teu seio, mas em instantes eu vou babar no seu cabelo e na sua nuca. Eu quero dormir como uma criança, só pra você reclamar depois que eu atrapalhei teu sono com a minha respiração pesada.

É isso mesmo, eu quero tudo, o pacote completo. Tem dores que a gente escolhe passar e nem sabe bem o porquê. As coisas da vida não precisam de selo de aprovado ou reprovado, e eu não quero taxar algo de bom ou de ruim só porque afetou o meu prazer. E mesmo que eu possa fazer esses julgamentos com bastante frequência, eu nunca farei sobre a própria vida: ela é sempre fantástica. Porque dormir de conchinha, sozinho, ou passar a noite em claro também é estar vivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s